10/07/2013

Minhas magoas em palavras



Tanta coisa dói
Tantos pensamentos me assustam
Tantos rancores me envenenam
Tanta maldade me rodeia
E os maldosos comentários me abalam...

Quero um tempo
Dessa vida adulta e ingrata
Dessa cobiça insensata
Desse desamor e desse desapego

Não sou como me vê
Não me permito criar raízes
Gosto de mudar, de lutar...
Gosto principalmente de viver.

Penso tanto em mim quanto nos outros
Mesmo que esses outros em mim não pensem
Eu não ligo...
Não esperava que fossem diferentes.

Tentam matar minha bondade
Massacrar minha felicidade
Quebrar em mil pedaços minha paz
Minha tranqüilidade... Minhas verdades.

Penso e ajo diferente
Não por ser alguém descente
Mas por ter outros valores...
Outras motivações.

Tenho pra mim que a sinceridade
Dos amigos que vez ou outra me magoam
Vale mais que a maldade
Dos que me alisam e tentam me enganar.

Não direi que gosto disto
Preferia vagar pelo infinito
Sem conhecer tamanha farsa
Tamanhos defeitos e deslealdades

Mas já que é para crescer
Seguirei em frente
Aprenderei com essa gente
Que no fundo não tem nada a me ensinar.

Esconderei minhas magoas
Aliviarei-me em palavras
Seguirei pelo desconhecido caminho do destino
E aprenderei com minhas falhas.
Pois é isso que esperam de mim.

             - Laís R. Dias 18/08/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário