10/07/2013

Dizendo Adeus

O dia pode parecer lindo
O calor pode ser agradável
Mas nada me parece suportável
Tudo parece estar meio “deprê”.

Não rolam lágrimas
Já derramei tudo que tinha para derramar
Sei que ainda continuarei a te amar
Mesmo você não estando mais presente.

“Ta” tudo meio cinza
Meio descontente
A alegria não consegue me tocar
Talvez eu queira ver você ai, onde você está.

Sabe bate uma saudade
Toda vez que eu lembro
Que não posso mais te encontrar
Com você conversar, abraçar ou beijar.

No fundo, no fundo, sinto sua falta
Não sou capaz de dizer adeus,
Você ainda vive em mim
E alguns sentimentos meus, são teus.

É difícil saber que você não estará lá
Saber que eu não posso mais ligar
Saber que não posso mais quebrar as regras com você.

Pra onde você foi?
Porque se foi?
Você faz falta
E essa saudade não vai passar.

Teu abraço ainda me trás uma lembrança
De quando eu ainda era criança
E viajava pela cidade
Apenas para ir te ver.

Era tudo tão bom
Até as conversas sérias
Você fazia as coisas parecerem melhores.

Hoje sou obrigada a dizer adeus
Enterrá-la em seu sepulcro
Dentro de um cemitério.

        Laís Regina Dias - 29-08-2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário