18/05/2015

Fim de contrato

Eu poderia ter me irritado
o gosto do ódio ter saboreado
Mas eu fiquei estática
diante da prova, da traição.

Você podia ter escondido melhor
podia também ter sido mais sincero
me poupando do fingimento
da dor e do tormento (de me sentir usada).

Sempre me disse que isso não aconteceria
uma vez que já provou desta mesma dor,
mas isso não lhe bastou, tinha de se vingar
me usando para descontar, todo o seu rancor.

Sou uma tola por amá-lo tanto
não deveria ter confiado em você assim
ao ponto de deixar, que zombasse de mim
desta forma vil e cruel.

Confesso que esta luta eu perdi
mas não deixarei minha cabeça baixar
você não tinha o direito de me usar
e eu não lhe darei o gosto de me ver chorar.

Se eras meu, e eu tua
esqueça este nosso trato
pois acabou-se o nosso “contrato”
graças a sua traição.

(Laís R. Dias – 28/07/2011)