01/01/2012

Goles de começo de ano

Não eu não estou bêbada, a menos é claro que eu escreva sem erro algum, ai poderemos dizer que a bebida me deixou duas vezes melhor em gramática do que eu realmente sou.

Eu não bebi por 19 anos, claro que existiram algum goles em copos alheios, de cerveja, vinho, amarula, vodca, mentolado, batidas e outros, mas praticamente insignificantes perto de uma taça só minha.

O gosto nem de longe é tão amargo, na verdade o licor de maçã deixou o ST Remy perfeito para uma iniciante a fim de tomar um porre como eu, um porre de anos.
Como estou em casa sozinha (ou quase isso já que todos estão dormindo), posso ficar tranqüila e dispensar alguns micos.

Se estou chateada? A sim, um pouco, mas acordei alegre, virei o ano alegre, então acho que tudo é alegria não é mesmo?
Então pra que o porre vocês deves estar se perguntando... Bem este é só pra liberar (ou tentar porque até agora nada) as lágrimas que por uma semana se juntaram e não transbordaram, nem com musica triste. Simples não? Dizem (e os filmes e novelas também mostram isso) que quando estamos chateados um porre ajuda a melhorar já que o gosto amargo da bebida nos faz esquecer um pouco o gosto amargo da tristeza, chega ser poético.

Poético, lindo... E tentador, e como eu já tenho idade para beber (mais do que é necessária e a permissão *O*) lá vou eu buscar uma nova experiência, tão doce quanto
a felicidade que sinto e com resquícios de amargo de uma magoa já não tão presente.

Bem, ano novo, nova eu, novas experiências... E tudo começa agora!