29/05/2011

...

Quando nascemos, criamos expectativas que nem sempre vamos atender... Muitas vezes nossos familiares esperam que sejamos médicos, doutores, heterossexuais, católicos, evangélicos, religiosos, tementes a um único deus. Esperam que usemos um determinado estilo de roupa, que tenhamos uma postura exemplar, que esqueçamos e reneguemos tudo que eles não aprovam, que sempre digamos SIM a sua vontade, nos dobremos sempre que eles disseram "Você esta errado".

Eu queria, ser perfeita, queria ser como desejam, seguir as tendencias que aprovam, ser o tipo de filha perfeita que eles criaram e cultivaram com amor e educaram com rigidez.

Eu queria... Mas não sou, tenho outro padrão de roupas, desejo outros tipos de amigos, minha profissão muda todos os dias, mesmo já tendo começado a traçar meu futuro, quero outra religião, uma que me abrace, como eu a abraçarei,que não seja imposta não quero ler os mesmos livros que leram...Quero mais, eu busco por mais... Almejo outra vida, tendo ou não sua aprovação... Mesmo que sem ela me sinta incompleta.

Amaria ser compreendida, mas parece que esse desejo é uma exigência grande, para seres de mentalidades tão distintas da minha.
Uma pena, eu realmente gostaria de compartilhar minhas descobertas, frustrações e felicidades... Mas se não dá, tudo bem. Farei o possível para manter em segredo o meu "eu", que agrada só a mim.

22/05/2011

10 % do PIB já

Eu gostaria de viver em um país onde a educação é valorizada, onde tanto os professores como os ate's (ex-inspetores de alunos) ganhassem o minimo para se manterem em seus trabalhos sem que tenham de fazer jornadas exorbitantes ou realizarem mais de uma jornada. Seria um ótimo.

Pena que esse sonho esta longe de ser real, pessoas subjugam a educação como um fruto único de escolas e mestres, quando na verdade deveriam olhar para a totalidade de tudo que a futura geração do país recebe, seja do pai, da mãe, do professor ou do colega.

A educação chegou a níveis críticos porque historicamente, escolheu-se gastar pouco e "ENSINAR" muitos... Perdemos a tão sonhada eficácia e eficiência para ganhar depósitos de pequenos cidadãos, que por sua vez, quando chegar a hora de votar serão facilmente ludibriados por jingles, artistas famosos, representantes religiosos e tantos outros falsos candidatos a uma mudança real no Brasil.

Eu já estudei em escola particular, mas a maior parte do meu ciclo educacional de base (ou seja, do pré ao terceiro colegial) foi realizado em escolas publicas, falo com propriedade quando digo que professores ganham uma miséria para suportar alunos que são ensinados desde muito pequenos, que a escola é um lugar para se ir todos os dias para "livrar" um pouco os país da convivência difícil com seus filhos mal educados.

Na escola, faltam: Cadeira, merenda, professores, material didatístico, água, luz e as vezes o prédio tem até algumas infiltrações. Um ótimo cenário de filme de terror não concordam?

Hoje as escolas são vistas como únicos responsáveis pela educação de mini seres que, em casa, sob a tutela e ótica dos país, são reis e nunca fazem nada errado. Já presenciei casos de mãe querendo bater em professor porque o filho repetiu de ano. Será que sou só eu que lembro da mãe que entrou com uma arma na escola e atirou sei lá em quantas pessoas porque a filhinha dela havia passado no vestibular e por causa da reprovação não iria poder cursar a faculdade?

É acho que sim, e o mais interessante, NINGUÉM chorou por isso, NINGUÉM fez uma manifestação por isso, o caso se quer chegou a repercutir. Agora o massacre Realengo, logo logo vira filme.. Quanta hipocrisia.

Chorar e deixar um país de luto por três dias, tudo bem, agora aumentar o investimento em educação e segurança nem pensar certo?

E muitos vão dizer: "Você nasceu no país errado" e eu educadamente responderei:

"E eu não nasci no país errado... Muito pelo contrario este é o meu país, e sim a parte do hino que diz "(..)Verás que um filho teu não foge a luta, e ter a quem ti adore a própria morte(...)" faz todo sentido pra alguém como eu.

E repito, não nasci no país errado, falta na verdade, deixar o comodismo de lado e ir lutar de forma justa e honesta, não só em pequenas escrever e criticar um governo, nada vai mudar se na hora que formos consultados, ou para os que ainda não compreenderam minha colocação, nada mudará se na hora que nos convocarem a ir pras urnas não votarmos conscientes de quem estamos colocando em nosso governo, para ser nossas vozes, nossos "projetistas", nossos votos."

Quero mesmo é mudanças, elas até podem ser a longo prazo. Mas quero datas, metas definidas... Casei de ser passada pra trás por um grupo de mercenário que só vota seu aumento de salário.

06/05/2011

O vampiro e a prostituta



Implorar não ia adiantar de nada
Ninguém me ouviria,
Ninguém me ajudaria
Ninguém se atreveria enfrentá-lo

Morte digna para uma ingrata
Morrer calada
Nos braços de um belo predador
Tudo bem, eu aceitei meu destino.

Não era um sonho ou ilusão
Posso dizer isso pelo falhar de meu coração
A cada nova sugada contra minha pele ainda quente
A cada novo gole de sangue, ele apreciava meu gosto... Minha vida.

Sabia que ele era diferente,
Assim que nos cruzamos,
Eu já sabia que minha vida ia se esvair
Só de encarar o seu olhar.

Não entendia sua pressa
Sua fome e seu prazer,
Não havia muito a se fazer.

Suas prezas em minha pele cravadas
Me deixava de certo alucinada,
Mesmo estando tão próxima do fim
Já não ligava para o que seria de mim.

Encarei-o nos olhos pela ultima vez,
Admirando meu ultimo freguês
A quem saciei todas as vontades
Antes de padecer.

Sakura Ikari – 06/05/2011

02/05/2011

Acontece.

Brigar com a familia me rende coisas assim... Se é bom ou ruim eu não sei.


Sem nome ainda....

A saudade também grava de forma vil e cruel meu peito,
A falta me faz temer o desconhecido
Ter medo de desacreditar nos contos reais
Em detalhes mortais
Como o carinho por outro ser.
Se á de durar e permanecer,
Se vão acreditar ou fazer padecer
Eu não sei.
Mas viverei na incerteza
Segura de que cada instante
Será o primeiro e ultimo
De uma melodia a tocar
E eu claro,
Com ela estou a valsar.