02/05/2011

Acontece.

Brigar com a familia me rende coisas assim... Se é bom ou ruim eu não sei.


Sem nome ainda....

A saudade também grava de forma vil e cruel meu peito,
A falta me faz temer o desconhecido
Ter medo de desacreditar nos contos reais
Em detalhes mortais
Como o carinho por outro ser.
Se á de durar e permanecer,
Se vão acreditar ou fazer padecer
Eu não sei.
Mas viverei na incerteza
Segura de que cada instante
Será o primeiro e ultimo
De uma melodia a tocar
E eu claro,
Com ela estou a valsar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário