27/11/2010

Declarações Secretas

Não posso negar
Que me agrada
O modo como me traga
Para dentro de seu olhar

Em nossos gestos singelos
Caricias impuras
Nossas doces torturas
Nossos mundos paralelos

Criando e desvendando
Caminhos velados
Segredos pelos lábios guardados
Como de estivéssemos brincando

Quem irá mentir
O que nosso olhar revela
Entregando a ti minha tutela
Deixando-me iludir

Doce pecado
Esse que irei seguir
Sabendo que irá partir
Não deveria ter me apaixonado.

Caminho maculado
Que vai alem da aparência
Acabando de vez com a inocência
Com esse jeitinho ousado

Se me entregar
Quero antes jurar
Guardar esse nosso pequeno segredo
Sem me deixar domar pelo medo.

Não quero arrependimento
Desta nossa “guerra” particular
Nosso momento peculiar
Repleto do mais puro sentimento

Ser sua uma noite ou duas
Quem sabe um pouco mais
Aproveitando os sinais
Emanados por teu corpo.

Completamente dominada
Entre o suspiro e delírio
Diminuindo esse martírio
Que me deixa acanhada

Leve-me embora
Já sou tua faz tempo
Só não esperava ser esse o momento
Para tal declaração.

Laís R. Dias - 28-11-2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário